Africanos manifestam interesse no Aedes do Bem™!

A tecnologia do Aedes do Bem™! vem despertando o interesse de órgão sanitários internacionais (Foto:Alexandre Carvalho/Divulgação)
A tecnologia do Aedes do Bem™! vem despertando o interesse de órgão sanitários internacionais (Foto:Alexandre Carvalho/Divulgação)
Autoridades do continente visitaram Piracicaba para conhecer projeto

O Aedes do Bem!, o mosquito geneticamente modificado que combate o transmissor de Zika, dengue e chikungunya, já desperta o interesse de nações africanas. Na última sexta feira (7), autoridades de agências reguladoras de sete países do continente visitaram Piracicaba (SP) para conhecer a tecnologia.

Os representantes de órgãos sanitários e de biossegurança de Uganda, África do Sul, Burkina Faso, Gana, Mali, Nigéria e Senegal foram recebidos pelo prefeito Barjas Negri, que mostrou como a cidade emprega a tecnologia. Após a reunião, os especialistas visitaram a fabrica da Oxitec, que produz o Aedes do Bem™!.

Os países representados na comitiva pertencem todos à Rede Africana de Expertise em Biossegurança, e ficam em área onde o Aedes aegypti é presente, espalhando doenças como dengue e chikungunya. Uganda, aliás, é o país onde o Zika foi detectado pela primeira vez.

Comitiva da África durante visita às instalações da fábrica da Oxitec em Piracicaba (Divulgação)
Comitiva da África durante visita às instalações da fábrica da Oxitec em Piracicaba (Foto: Divulgação)

O líder do grupo, o senegalês Jeremy Ouedraogo, se disse entusiasmado com o Aedes do Bem™!. “Piracicaba e o Brasil estão liderando essa tecnologia e descobriram o formato para aproximar a iniciativa privada, o poder público e a população”, afirmou. “A África precisa ter acesso a essa tecnologia e metodologia. Por isso viemos até aqui para conhecer e saber como levar essa tecnologia ao nosso continente e ainda como fazer para regulamentá-la e conquistar o apoio da população.”

Reputação internacional

Jorge Espanha, diretor da Oxitec do Brasil, diz que a reputação que o trabalho realizado em Piracicaba tem obtido fora do país é fruto dos bons resultados que o Aedes do Bem™! tem mostrado, como a redução da população de mosquitos em mais de 80%.

“Piracicaba é um modelo para nós e estamos ampliando nossos investimentos na cidade. Nosso objetivo é exportar o que tem sido feito aqui em termos de tecnologia e operação para todo o Brasil e para outros países do mundo, além de ampliarmos a produção e no número de empregos criados até agora na cidade”, diz.

O Aedes do Bem™! é um mosquito macho, que não pica, e é capaz de reduzir  populações selvagens de Aedes aegypti porque compromete a capacidade reprodutiva das fêmeas que insemina, tornando sua prole inviável.

Barjas Negri diz que Piracicaba está à disposição dos especialistas africanos que queiram aprender como implementar um programa similar em seus países. “Desejamos que eles se aprofundem nessa experiência pioneira”, disse o prefeito. “Eles querem trazer os ministros para conhecerem o que estamos fazendo.”