Aedes do Bem! é expandido

Sede da Prefeitura de Piracicaba, local do anúncio da expansão do projeto (Fotos: Alexandre Carvalho/Divulgação)
A partir de julho, 60 mil moradores de outros 11 bairros da região central de Piracicaba serão beneficiados com a liberação do Aedes do Bem!

Nessa terça-feira, 31 de maio, a prefeitura de Piracicaba anunciou a expansão do projeto Aedes do Bem!. Agora a região central da cidade também passará a ser tratada com os Aedes aegypti geneticamente modificados que ajudam no controle da população de Aedes aegypti selvagem, mosquito transmissor da dengue, Zika e chikungunya.

O prefeito de Piracicaba, Gabriel Ferrato, está otimista. “Piracicaba está investindo na expansão de uma solução que já mostrou ser capaz de controlar um grave problema de saúde pública. E o melhor é que estamos fazendo isso com uma tecnologia inovadora, limpa, amiga do ambiente e sustentável”.

O prefeito da cidade, Gabriel Ferrato, e o diretor da Oxitec do Brasil, Glen Slade, durante o lançamento (Foto: Alexandre Carvalho/Divulgação)
O prefeito da cidade, Gabriel Ferrato, e o diretor da Oxitec do Brasil, Glen Slade, durante o lançamento (Foto: Alexandre Carvalho/Divulgação)

A expectativa é que essa nova fase do projeto seja tão bem sucedida quanto a anterior, que se concentrou apenas no CECAP/Eldorado, região a 8 km do centro da cidade. Lá, as liberações começaram em abril de 2015 e a população selvagem de larvas do mosquito foi reduzida em 82%  em comparação com uma área não tratada com o Aedes do Bem!. Com a expansão, cerca de 60 mil pessoas de 11 bairros diferentes passarão a partilhar da mesma sensação de segurança que já faz parte da rotina dos cerca de cinco mil moradores do CECAP/Eldorado. “De julho de 2014 a julho de 2015, tivemos 133 casos de dengue no CECAP/Eldorado. De julho 2015 a 20 de maio de 2016, tivemos apenas sete casos confirmados no mesmo local”, explicou Pedro Mello, secretário de saúde de Piracicaba.

À direita, o CECAP/Eldorado, à esquerda a nova região onde os mosquitos serão liberados (Foto: Google Earth)
À direita, o CECAP/Eldorado, à esquerda a nova região aonde os mosquitos serão liberados (Foto: Google Earth)

Os novos bairros beneficiados são: Centro, São Judas, Rua do Porto, Cidade Alta, São Dimas, Cidade Jardim, Jardim Monumento, Nhô Quim, Vila Rezende, Nova Piracicaba e Clube de Campo. Em junho, a prefeitura e a Oxitec darão início à primeira fase do projeto na região, com a campanha de engajamento público que  explica o funcionamento do trabalho e esclarece dúvidas junto à  população. O primeiro bairro a receber o tratamento com o Aedes do Bem! será o São Judas e as liberações devem ocorrer a partir de julho. “Acreditamos que, de quatro a seis meses após o início das liberações do Aedes do Bem!, os primeiros resultados de diminuição na quantidade do mosquito transmissor da dengue, Zika e chikungunya já devem aparecer”, afirmou Glen Slade, diretor da Oxitec do Brasil.

Atualmente, o Aedes do Bem! é produzido em Campinas, mas uma nova fábrica será construída em Piracicaba para atender à demanda da expansão do Projeto para a região central e também de outras localidades que vierem a usar o Aedes do Bem!. Com a nova fábrica,a capacidade de produção semanal saltará dos 2 milhões de pupas macho por semana para 60 milhões – a pupa é o estágio de desenvolvimento anterior à fase alada, estágio em que os mosquitos são liberados. Para atingir esse patamar de produção, a nova fábrica terá uma área de cerca de 5.000 m².